Porta dos Fundos é processado em R$ 5 milhões por ridicularizar cristãos

Processo contra o Porta dos Fundos foi movido pelo Centro Dom Bosco.

27-06-2017 | Atualizada em 27/06/2017 10:17

Porta dos Fundos, Céu Católico.

Cena do vídeo "Céu Católico" do Porta dos Fundos.

A associação católica do Rio de Janeiro, Centro Dom Bosco, está pedindo uma indenização de R$ 5 milhões ao canal Porta dos Fundos por vilipêndio.

O Centro Dom Bosco entrou com uma ação contra o canal do YouTube na 46ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, por conta de um vídeo chamado “Céu do católico”.

No vídeo os humoristas Fábio Porchat e Gregório Duvivier (ambos ateus) ridicularizam o conceito de Paraíso. Não é a primeira vez que o canal ridiculariza a fé cristã em seus vídeos.

A esquete se dá supostamente no Paraíso, onde encontra-se Adolf Hitler, por ter pedido perdão na hora da morte, enquanto afirma que pessoas que protestantes não entram no céu, nem pessoas que trabalham nos dias “santos” ou que comem alimentos proibidos no Antigo Testamento.

O Dom Bosco pede R$ 1 real para cada visualização do vídeo no YouTube, atualmente a publicação já foi vista quase 5 milhões de vezes, desde outubro de 2016, quando foi publicada.

O canal já havia sido processado anteriormente, por ridicularizar os evangélicos e personagens bíblicos, porém acabaram vencendo a ação judicial supostamente por usufruírem da “liberdade de expressão”.

A ação anterior foi movida pelo deputado Pastor Marco Feliciano (PSC/SP) que criticou o desrespeito do canal contra a confissão de fé da maioria dos brasileiros. Classificando os vídeos como “ofensa gratuita”.

Assista:

Com informações O Globo.

SEU COMENTÁRIO