Pai encontra homem que matou seu filho e libera perdão

O encontro entre pai e homem que matou filho surpreendeu os pastores do Koinonia House, pois ambos se abraçaram, oraram e falaram sobre perdão.

13-02-2017 | Atualizada em 13/02/2017 08:38

Pai orando pelo assassino do filho.

Pastores do Ministério Koinonia House foram surpreendidos com uma descoberta feita durante um culto que reúne presidiários e seus familiares na cidade de Wheaton, Illinois (Estados Unidos).

A surpresa se deu por um encontro do acaso, pois o pastor Nelson Vargas foi chamado pela primeira vez para compartilhar seu testemunho com os detentos.

Entre os ouvintes do culto estava Carlos Colon, convertido ao cristianismo há 10 anos e que passou a frequentar as reuniões depois de cumprir 20 anos de prisão por assassinato.


Curso Livre de Bacharel em Teologia 100% a Distância e Sem Mensalidades já formou mais de 20.634


Nelson pode relatar seu testemunho aos detentos, contando que Deus o redimiu de uma vida de gangues e o chamou para ser o ministério pastoral em Chicago.

Ao ouvir a história do pastor, Carlos se lembrou de que o homem que ele matou era o filho de Nelson e relatou a história aos líderes Ministério Koinonia House.

“Ele disse que o homem que ele havia assassinado era filho de Nelson e me perguntou se eu estaria disposto a ser intermediário para que ele pudesse dizer a Nelson o quanto estava triste pelo que tinha feito”, contou Nephtali Matta, coordenadora do ministério na Koinonia House ao site Christianity Today.

Ao ouvir o relato, Nephtali não sabia o que fazer. “Então eu orei a Deus, para saber como eu deveria abordar Nelson e planejar seu encontro de reconciliação”.

Outros pastores foram consultados e ela entrou em oração para buscar de Deus uma estratégia. “Deus me lembrou que eu tinha o Espírito Santo para me guiar. Eu aprendi que eu não precisava estar preparado para todas as situações”.

Nephtali conseguiu marcar o encontro e o pastor Nelson foi ao encontro de Carlos acompanhado de seu filho mais velho e de sua esposa.

Ao ficarem cara a cara, os homens se abraçaram e Carlos pediu perdão pelo que fez. “Me perdoe por ter causado toda essa situação. Eu não posso trazer ninguém de volta e não posso justificar meu erro”, disse ele arrependido.

Emocionado, Nelson agradeceu a Deus por aquele momento e afirmou que orou muito para que Deus lhe desse a oportunidade de estar frente a frente com o assassino de seu filho para liberar perdão.

“Eu orei por muitos anos, esperando o dia em que eu te encontraria. A Bíblia diz que o Senhor firma os passos de um homem, quando a conduta deste o agrada”, disse o pastor recitando o Salmos 37:23.

Juntos eles oraram e o pastor pediu para que Deus abençoasse a família de Carlos. “Eu peço ao Senhor que ele abençoe sua casa, seu casamento, seus filhos, em nome de Jesus, e continue guiando. Que Ele cancele todos os planos malignos em sua vida”, declarou. Com informações Christian Today.

SEU COMENTÁRIO