Muçulmano tenta queimar a Bíblia e tem experiência sobrenatural

Após desafiar cristãos religioso decide queimar Bíblia e Alcorão para saber qual seria o livro sagrado de Deus e acaba se convertendo ao cristianismo.

06-02-2017 | Atualizada em 06/02/2017 08:32

Muçulmano lendo o alcorão

O ex-muçulmano Azali teve uma experiência sobrenatural com Jesus e isso o fez abandonar a religião e se tornar cristão.

Tudo isso aconteceu quando ele tentou queimar um exemplar da Bíblia movido por um ódio contra cristãos que ele vinha alimentando ao longo de alguns anos.

“Eu tinha muitos colegas cristãos na escola. Fiquei surpreso ao vê-los estudando em na mesma escola, sendo que eu sempre os associava a um grupo mais baixo da sociedade”, confessou.


Curso Livre de Bacharel em Teologia 100% a Distância e Sem Mensalidades já formou mais de 20.634


Azali sempre discutiu com os cristãos de sua escola, tentando forçá-los a rejeitar a Bíblia e aceitar apenas o Alcorão como livro sagrado.

“Sempre os obriguei a aceitar o islamismo. Muitas vezes, meu professor cristão me disse para não fazer isso. Ele me alertou: ‘Deus pode escolher você como fez com o apóstolo Paulo. Perguntei aos cristãos quem era Paulo, pois eu só conhecia um homem chamado por Alá: ‘Maomé'”, relembra.

Em uma dessas discussões, o muçulmano devoto sugeriu um desafio: queimarmos os livros sagrados uns dos outros. “Eles deveriam queimar o Alcorão e eu faria o mesmo com a Bíblia. A ideia era: ‘O livro que pegar fogo é falso e o livro, que não queimar carrega consigo a verdade, pois o próprio Deus salvaria a Sua Palavra”.

Os cristãos não aceitaram o desafio com medo das represálias que sofreriam por serem minoria em um país dominado pelo Islã. Mas Azali não quis desistir e seguiu com seu plano de queimar a Bíblia Sagrada.

“Primeiro eu ateei fogo no Alcorão e o livro ficou completamente queimado diante de nossos olhos. Depois eu tentei fazer o mesmo com a Bíblia, mas a Bíblia bateu com força no meu peito e eu caí no chão. Havia fumaça em todo o meu corpo. Eu mesmo estava em chamas… mas me enchi com um outro tipo de fogo: o espiritual”, relata.

 

Bíblia e visão de Jesus

Azali segue seu relato dizendo que ele não apenas foi tocado pelo Espírito Santo, mas também teve uma visão.

“De repente, vi um homem de cabelo dourado, envolvido por uma luz que se colocou ao meu lado. Ele impôs a mão sobre a minha cabeça e me disse: ‘Tu és meu filho, e de agora em diante anunciarás o Evangelho na tua nação. Vai, o teu Senhor está contigo”.

A visão continuo com o, até então, muçulmano vendo a ressurreição de Jesus. “Então eu vi a pedra no túmulo, que foi removida. Maria Madalena falando ao ‘jardineiro’, mas aquele homem era o próprio Jesus. Ele beijou a mão daquela mulher e eu acordei”.

Depois desse episódio a vida de Azali não foi mais a mesma. “Eu fui para casa e eu disse a meus pais sobre tudo o que aconteceu. Mas eles não acreditavam. Eles pensavam que os cristãos tinham jogado algum tipo de magia sobre mim, mas eu disse a eles que tudo isso aconteceu diante de meus próprios olhos e que muitas pessoas estavam assistiram o ocorrido. Mesmo assim, eles não acreditaram em mim e me expulsaram de minha, me excluindo da família”.

Sua alternativa foi procurar quem conhecesse a Bíblia e foi assim que ele escolheu ir até a igreja. “Eu fui a uma igreja perto de minha casa e lá eu contei ao líder da congregação, tudo o que aconteceu. Ele me mostrou na Bíblia, a passagem que eu tinha visto na hora que desmaiei. Após eu ver que aquilo se confirmava nas Escrituras, reconheci Jesus Cristo como meu salvador, no dia 17 de fevereiro de 1985”, lembra.

A história de Azali é contada em várias partes do mundo, hoje ele está casado e toda a sua serve a Jesus. “Eu e minha esposa Khalida estamos envolvidos na obra do Senhor e podemos testemunhar compartilhar os milagres que Deus tem feito em nossas vidas”, finalizou. Com informações Gospel Truth.

SEU COMENTÁRIO