Mulher mais velha do mundo diz viver mais por obedecer a Palavra de Deus

Aos 117 anos Violet Moss Brown continua ativa em sua igreja e em sua comunidade.

19-04-2017 | Atualizada em 19/04/2017 09:12

Violet Mosses Brown

Violet Mosses Brown, aos 117 anos. (Foto: Invisionfree/Family)

Com 117 anos de idade, a jamaicana Violet Mosses Brown tornou-se a mulher mais velha do mundo, após a morte da italiana Emma Morano, no último sábado (15). A Senhora Brown também é a cristã mais antiga ainda viva.

A idosa congrega na Igreja Batista de Trelawny, no condado de Cornwall, na Jamaica, e afirma ter sido batizada em uma igreja batista quando tinha 13 anos.

Segundo a família, a senhora Brown afirma que o segredo para viver mais é a obediência a Palavra de Deus. “É por causa minha fé e serviço a Deus, além de crer firmemente nos ensinamentos da Bíblia”, disse em entrevista ao The Christian Post.


Programa Teologia Para Todos faz sucesso na internet com Curso Livre de Bacharel em Teologia Online


Brown completou 117 anos no dia 10 de março, a mesma idade de Emma Morano, que detinha o título de pessoa mais velha do mundo. Além disso, ela é a seguidora de Cristo mais antiga ainda viva, com 104 anos de fé.

O versículo favorito da idosa é Êxodo 20.12, que diz: “Honra teu pai e tua mãe, a fim de que tenhas vida longa na terra que o Senhor teu Deus te dá”.

Em um vídeo publicado no YouTube pelos familiares da idosa, ela aparece intercedendo pelos cristãos do mundo todo. A família afirma que mesmo com a idade avançada ela permanece ativa na igreja e em sua comunidade.

Em sua adolescência, logo após a escravidão ter sido abolida, ela trabalhou numa plantação de cana e atuou como empregada doméstica nas casas de seus patrões.

Após sua aposentadoria a senhora Brown abriu o próprio negócio, uma pequena fábrica de pão. Hoje a idosa tem a própria terra para desfrutar e plantar cana-de-açúcar.

Em sua igreja, Violet sempre atuou como música organista — uma herança de seu marido, Augustus Gaynor Brown, que morreu em 1997.

SEU COMENTÁRIO