Alunos de escola cristã são proibidos de orar antes das refeições

Município da Suécia proibiu alunos de orar e aprender sobre Bíblia.

28-06-2017 | Atualizada em 28/06/2017 12:09

Alunos da pré-escola fazendo lanche.

Alunos da pré-escola durante lanche.

Um jardim de infância cristão foi proibido de ensinar as crianças a orarem antes das refeições ou oferecer aulas bíblicas por supostamente violar a legislação sobre educação da Suécia.

O jardim de Umea foi acusado de infringir o trecho da lei que estabelece que “elementos confessionais” não podem ser incorporados à carga horária dos alunos.

A legislação da Suécia também dá o direito ao aluno de se negar a participar de atividades religiosas, o que proíbe os demais alunos de manifestar sua fé durante as atividades escolares.

Apesar da pré-escola de Umeå ser administrada pela igreja Exército da Salvação, os supervisores consideram que as atividades, como orações ou ensino da Palavra de Deus, não devem ser permitidas.

A diretora do jardim de infância cristão admite que a Lei de Educação é clara sobre “atividades confessionais”, mas afirma que a legislação também “pode ser interpretada de maneiras diferentes”, pois não considera o ato de orar pelos alimentos, dando graças a Deus, como parte do período de aula.

Britt Marie Mårtensson afirmou em entrevista à emissora “STV” que o ato de agradecer a Deus pelo alimento não faz parte da grade de ensino escolar.

“Como é uma atividade confessional, nós sabíamos que não podíamos mais ter este tempo de oração enquanto as crianças estivessem em suas mesas das salas de aula, onde elas aprendem, então pensamos que seria bom acrescentar a oração ao dia delas como uma característica agradável durante as refeições”, disse ela.

A escola também foi proibida de promover o momento “Lanche da Bíblia”, que era quando os alunos e professores conversavam sobre histórias bíblicas enquanto compartilhavam de um lanche.

Pian Rosell, secretário de educação da pré-escola do município, admitiu que escolas de jardim de infância e de confissões religiosas podem fazer as atividades consideradas confessionais, mas que essas atividades não podem abranger a grade educacional. Com informações Christian Headlines.

SEU COMENTÁRIO