Lula se compara com Deus e diz para não usarem seu nome em vão

Não é a primeira vez que o ex-presidente faz declarações controversas que envolvem a crença.

10-04-2017 | Atualizada em 10/04/2017 14:10

Lula, ex-presidente.

O ex-presidente Lula durante depoimento.

Durante seu depoimento sobre as acusações de que teria tentado atrapalhar as investigações da Lava Jato, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva voltou a se comparar com Deus.

“Se o senhor soubesse quanta gente usa o meu nome em vão… De vez em quando eu fico pensando [que é] para as pessoas lerem a Bíblia para não usar tanto o meu nome em vão”, disse ele ao tentar se defender das acusações.

Uma delas foi feita por José Carlos Bumlai que afirmou em seu depoimento que Lula teria feito uma intervenção da empresa petróleo e gás “Schahin” pela Petrobrás.


Curso Livre de Bacharel em Teologia 100% a Distância e Sem Mensalidades.


Lula prestou depoimento por menos de uma hora na última terça-feira (14) respondendo sobre acusações feitas pelo ex-senador Delcídio Amaral de que ele teria tentado comprar o silêncio de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobrás, quando este começou a negociar a delação premiada.

“Uma ilação feita nesse processo contra mim pelo senador Delcídio. Só tem um brasileiro que podia ter medo do depoimento do Cerveró. Pela relação que tinha com ele que é o Delcídio. Eu não tinha relação com o Cerveró. Portanto eu não tive nenhuma preocupação com o depoimento de nenhum empresário, porque não tinha essa relação com eles”, afirmou o ex-presidente.

Lula e Deus

Não é a primeira vez que o ex-presidente faz menções controversas sobre o cristianismo. Em setembro do ano passado, durante entrevista sobre denúncia feita pelo Ministério Público Federal (MP), o ex-presidente afirmou que somente Jesus Cristo ganha dele no Brasil.

O ex-presidente também chegou a ser exposto em uma cruz, comparado a Jesus Cristo, durante manifestação de simpatizantes no Recife. Na ocasião militantes do Partido dos Trabalhadores chegaram a usar versículos bíblicos para defender Lula das acusações de corrupção.

Acusado de ser o “comandante máximo” no maior esquema de corrupção do país, o ex-presidente ameaçou processor os integrantes da Operação Lava Jato. No vídeo que circulou pelas redes sociais, gerando bastante polêmica, Lula chega a zombar da fé de alguns dos promotores que são evangélicos.

Assista:

SEU COMENTÁRIO